Correspondência Com Joy Mills

Correspondência Com Joy Mills

Uma Reflexão Sobre Erros e
 Acertos na Literatura Teosófica

 Carlos Cardoso Aveline


Joy Mills (1920-2015), em foto de 2005, e a capa do
caderno de estudo com a correspondência de 1999-2000

 

Nota de Dezembro de 2020

O texto “Correspondência Com Joy Mills” foi publicado pela primeira vez em forma de caderno em Brasília por Ação Teosófica em junho de 2002. O livreto, hoje raro, tem 42 páginas.

Sua publicação, mesmo estando limitada a circulação interna entre teosofistas, foi criticada em público por Joy Mills (1920-2015). A ex-vice-presidente internacional da Sociedade de Adyar disse em carta aberta de 27 de setembro de 2002 que a sua confissão no sentido de que os escritos de Leadbeater não são confiáveis e não passam de “ficção científica” deveria ter ficado em segredo. Não se podia permitir, disse ela implicitamente, que a falsidade daquela literatura viesse a público.

 

Clique para Ler
“Correspondência Com Joy Mills”

 

000

Leia mais:

* “Conversando Com Radha Burnier”.

* “Leadbeater Diz Que Matou Brasileiros”.

* “O Racismo em Nome da Teosofia”.

* “Bispo Católico Visita Plantações em Marte”.

000

O texto “Correspondência com Joy Mills” foi publicado nos websites associados dia primeiro de dezembro de 2020.

000

Helena Blavatsky (foto) escreveu estas palavras: “Antes de desejar, faça por merecer”. 

000