Criando Laços de Amizade

Criando Laços de Amizade

Para Reforçar o Lado Sagrado da Vida 

Nunes dos Santos 

Compartilhar Emoções

Um amigo é alguém em quem podemos confiar, com quem nos podemos abrir sem constrangimento e deixar derramar do coração todo o grão e palha; pois sabemos que mãos gentis os irão peneirar. Depois guardará tudo o que vale a pena guardar e, num sopro de bondade lançará para longe a palha que restou.

Um amigo é quem, embora saiba que a perfeição é uma utopia, sofre com os teus erros, por tanto te querer bem.

Um amigo é alguém sempre disponível para compartilhar aquilo que há de mais pessoal e único em cada um de nós – as emoções. Um amigo é aquele que quando me aproximo recebe-me com um sorriso incomparável; sorriso que exprime a alegria de ver-me, de vermo-nos. [1]

A Confiança e a Amizade

A amizade tem por base a confiança, por isso seja sempre para o seu amigo um exemplo de bom comportamento.

Muitas pessoas não conseguem criar laços de amizade, por não terem as qualidades que atraem as nobres qualidades dos outros. Quem não é tolerante, nem bondoso, nem cordial, e ainda é mesquinho e pouco simpático, é natural que não vá conseguir a estima de um coração generoso.

Só os homens sensatos podem ser amigos. Os outros, não passam de conhecidos. O amigo que estima seu amigo nunca procede de modo a decepcioná-lo. [2]

Um Pássaro Raro

A amizade verdadeira, como disse Kant, é um “cisne negro”, ou como costumam dizer os espanhóis, é um “melro branco”. Numa palavra: é uma “avis rara” na nossa fauna espiritual.

Laín Entralgo, no seu livro “Sobre a Amizade”, dedicou-se com paciência e paixão de paleógrafo à investigação sobre esta realidade humana e confessa tristemente: “Não queria cair no pessimismo. Andei com a candeia da ilusão à procura de homens honestos que lutam para criar a amizade; desejei convencer-me que há muitos homens amigos. Mas não pude.”

E confessou: “O que mais me incomoda é a falta de uma amizade tonificante. Embora a procure afanosamente há vinte anos ainda não a encontrei.”

“Serei eu o culpado pelo meu modo de ser, pela rejeição que possam inspirar as minhas atitudes? Contudo o que me surpreende é ouvir os bons a queixarem-se do mesmo.”

“Na realidade trocamos centenas de cartões com ‘amigos’, as nossas agendas estão cheias de telefones e direções de ‘amigos’, uma boa parte do nosso tempo temos que reservá-la para dialogar com os ‘amigos’. Mas, quando se olham estes vínculos à luz de uma análise séria e exigente, onde estão os nossos amigos?” [3]

A Estima Sincera

Se teve a felicidade de encontrar um amigo, respeite-o e estime-o. Porque não é fácil encontrar um amigo em quem possamos confiar; não é fácil encontrar um amigo capaz de corrigir com cuidado a imagem distorcida que por vezes temos de nós mesmos; não é fácil encontrar um amigo que seja capaz de apontar os nossos defeitos sem nos ferir; não é fácil encontrar um amigo, cujos conselhos nos ajudam a reconhecer as nossas limitações; não é fácil encontrar um amigo que contribua para o nosso equilíbrio psicológico. [4]

O Amigo Como Uma Bênção

Dizia O.S. Marden:

“Uma das coisas mais tocantes que conheço é a influência que um amigo é capaz de exercer a favor daquele que não sabe ser amigo de si mesmo, daquele que perdeu o respeito e o domínio de si próprio.”

“A amizade que recua diante da necessidade de dizer a verdade e não pode sofrer qualquer constrangimento, não pode igualar-se à que é absolutamente justa, franca e sincera.”

Muitas pessoas parecem crer que os seus amigos são um simples incidente da sua vida, que não merece a pena fazer algo para os conservar.

Como estão enganadas essas pessoas… não há maior desolação do que viver sem amigos!

A amizade é uma permuta das qualidades do coração. Não há como um verdadeiro amigo para nos estimular, auxiliar e tornar felizes. Na amizade ninguém pode receber tudo sem dar nada, nem dar tudo sem nada receber. [5]

NOTAS:

[1] Trecho reproduzido da obra “Laços de Amizade”, de Nunes dos Santos, Coleção Retalhos, Ed. Menabel, Porto, Portugal, terceira edição, maio de 2014, 80 pp., ver p.16.

[2] De “Laços de Amizade”, de Nunes dos Santos, obra citada, p.72.

[3] De “Laços de Amizade”, pp. 17-19.

[4] De “Laços de Amizade”, p. 19.

[5] “Laços de Amizade”, p. 69.

000

Uma versão inicial do texto acima faz parte da edição de dezembro de 2018 de “O Teosofista”, pp. 2-3. A publicação como texto independente nos websites associados ocorreu no dia 22 de dezembro de 2020.

000

Helena Blavatsky (foto) escreveu estas palavras: “Antes de desejar, faça por merecer”. 

000